Postagem em destaque

BRIGA ENTRE IRMÃOS FAZ BEM PARA SAÚDE

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Existem ladrões de testerona


Você já sabe que é natural seu corpo diminuir a produção de testosterona ao longo das décadas. Quando o processo da puberdade se inicia, um adolescente do sexo masculino vê o nível desse poderoso hormônio se multiplicar rapidamente… E essa situação favorável permanece até por volta dos 35 anos. Porém, depois de certa idade, você começa a perceber que as coisas já não são mais como eram antes… Seu corpo fica flácido, você se sente cansado, o desejo diminui e você nota que fazer exercícios não resulta em ganho de músculos. Pois saiba que é justamente nesse momento que quase todos homens cometem um erro que traz impactos para o resto da vida. Eles acham que o processo acelerado da queda da testosterona é normal e que isso se deve à falta de capacidade do corpo de gerar o hormônio. Pensam que é preciso produzir mais e mais testosterona para suprir a falta do hormônio na corrente sanguínea. Então escolhem um destes dois caminhos: a) Ingerir hormônios sintéticos… b) Se conformar com o fato de que nunca mais serão como eram. Mas qualquer uma dessas alternativas está errada. Existe uma terceira via que vai deixar você chocado. Deixe-me explicar. A sua capacidade de produzir testosterona NÃO é o que determina quanto seu corpo terá disponível. Para você, o que vale é o quanto da testosterona produzida é realmente utilizada para aquilo que importa: Seu corpo até produz a testosterona necessária, mas o hormônio é drenado ou convertido em outras substâncias… INCLUSIVE EM HORMÔNIO FEMININO. Isso mesmo. A valiosa substância que seu corpo está gerando para lhe dar caraterísticas masculinas está sendo convertida em estrogênio – O hormônio feminino. Fique calmo. Vou explicar em seguida como esse processo ocorre para que você interrompa isso IMEDIATAMENTE. O que você precisa saber agora é que seu corpo tem capacidade de produzir 100% da Testosterona que você precisa para a sua idade. Mas alguns hábitos fazem com que você desperdice boa parte dessa produção. É o pior dos mundos. Além da queda de produção natural que vem com o tempo, você ainda está utilizando apenas 10%, 20% ou talvez 30% da SUA TESTOSTERONA. O restante, você está perdendo! Pense que seu corpo é como um carro. E a testosterona é o seu combustível. Neste momento, seu tanque está furado e você está desperdiçando todo o seu combustível da virilidade. Jogando pelo ralo ou convertendo em substâncias que você não precisa. Inclusive em hormônio feminino. E você sabe. Sem combustível, uma Porsche e um fusquinha se equivalem. Ambos ficam parados. Não importa a potência do seu motor, o tamanho do seu cilindro ou quanta quilometragem você já percorreu. Sem a quantidade certa de testosterona no seu tanque, você fica: ✘ Cansado e sem ânimo ✘ Com a libido baixa ✘ Sem coragem ✘ Com o corpo flácido Então responda: Por que você se contentaria com esse cenário, sendo que você pode ter 100% da sua testosterona trabalhando para você? Já pensou o que você poderia fazer se cada miligrama que corre nas suas veias fosse destinado para o propósito que você mais deseja? Para você se sentir como se tivesse 30 anos novamente… Para você recuperar tudo aquilo que lhe foi tirado. Por falar nisso… Quando foi a última vez que a sua parceira pediu bis? Garanto que se você perguntar para seus amigos se eles estão deixando as suas parceiras 100% satisfeitas, provavelmente todos vão se gabar de como são verdadeiros garanhões na cama. E, se você está inseguro sobre o assunto, essas respostas até te deixam constrangido ou te forçam a inventar histórias sobre como você sempre tira o fôlego da sua parceira. Mas saiba que a sua insegurança tem embasamento científico. As chances da sua mulher não estar feliz na cama são muito grandes. Uma pesquisa[1] da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) concluiu que 53% das brasileiras não têm orgasmo nas relações sexuais. O levantamento ouviu 3.000 participantes com idade entre 18 e 70 anos. Isso mesmo. Mais da metade das mulheres não se sentem realizadas na cama. Porém, não espere que elas digam isso para você. A imensa maioria das mulheres nunca vai reclamar do desempenho do parceiro… Mas no fundo você sabe que podia mais. Você sabe que ela não terminou com aquela expressão de satisfação de antigamente… E nós sabemos muito bem a razão dela não estar realizada na cama. A sua testosterona, que deveria estar sendo canalizada para garantir ereções firmes, desejo constante e virilidade, está sendo roubada de você. É o mesmo que acontecia com o professor de matemática da cidade de Londrina. Vou chamá-lo de João, para preservar sua identidade. “Eu não entendia o que estava acontecendo. Os exames davam sempre normais, mas eu sabia que não era o mesmo de antigamente. Deixei de ser o homem que eu era. Minha mulher estava cada vez mais distante de mim. Eu sentia que aquilo não ia terminar bem…” João estava pra baixo. Não tinha ânimo para nada e sua autoestima estava destruída. Em um e-mail muito detalhado, ele relatou que era comum ficar cerca de 2 meses sem fazer sexo com a esposa. E, quando fazia, era por obrigação. Apesar da esposa não fazer reclamações abertas, ele sabia que isso estava acabando com a relação. Estou falando de hábitos simples, mas com um potencial inacreditável. Em apenas 3 semanas, João relatou o seguinte: “Olá, doutor, Quem está escrevendo hoje é um novo homem. Tudo aqui em casa mudou. Parece que eu estou casado com a mulher sorridente e disposta que conheci na faculdade. Somos um novo casal, que agora fica trocando mensagens durante o dia sobre o que vamos fazer à noite na cama. Me sinto um adolescente novamente.” Ficou intrigado sobre o que João fez? Pois bem. Ele aplicou a técnica que vou relevar a seguir e deixou de usar apenas 10% ou 20% da sua testosterona. Agora ele faz uso de 100% da testosterona que suas células produzem nos testículos. Tudo que é produzido fica na corrente sanguínea e é utilizado para: ✓ Aumentar o desejo sexual; ✓ Dar ânimo e vitalidade; ✓ Aumentar a construção muscular. E o melhor de tudo. Os resultados são quase instantâneos. Quando você entende como o processo de perda da testosterona ocorre e sabe como combatê-lo, seu corpo inicia uma mudança quase que imediata. Como aconteceu com um paciente de 63 anos que atendi há alguns meses. O seu nível de testosterona total no sangue era de 192 ng/dL, bem abaixo do padrão considerado “normal” para um homem adulto (de 241 a 827 ng/dL). Com as recomendações do método que desenvolvi, em poucas semanas, seu nível de testosterona passou para 808,32 ng/dL – o mesmo de um homem de 30 anos. Um aumento de 421%! Sabe o que estava acontecendo com o paciente quando ele me procurou? A sua testosterona estava sendo desviada da corrente sanguínea e convertida em outras substâncias. Inclusive em hormônio feminino, como explicarei em detalhes a seguir. Esse processo aumenta a concentração de gordura na região abdominal, aumenta a flacidez e produz a famosa ginecomastia. Talvez, por esse nome, você não saiba o que significa ginecomastia. Mas é simples. Estou falando do aumento das mamas masculinas. Sabe aquela resistência em tirar a camisa no futebol ou na praia? Pois bem, ela começa justamente quando seu corpo deixa de usar 100% da testosterona produzida. Um homem sem sua testosterona não é nada. Por isso, quero reforçar algo muito importante. Talvez você ainda esteja na dúvida sobre como a testosterona age em no seu corpo. Talvez você ainda esteja achando que sua falta de virilidade e libido seja coisa da idade ou algo genético. Não é nada disso. Mais do que aumentar, aproveitar 100% da testosterona que seu corpo produz naturalmente só traz benefícios à sua saúde. Um estudo publicado na New England Journal of Medicine[2], conduzido por pesquisadores da University of Pennsylvania, comprovou que o aumento desse hormônio é capaz de melhorar todas as funções sexuais. Para a pesquisa, foi realizado um teste clínico com 790 homens, todos com mais de 65 anos e baixos níveis de testosterona. Após três meses de tratamento, os participantes relataram terem feito mais sexo com as suas parceiras. Observaram também um aumento significativo do desejo sexual e ereções mais firmes. E após 12 meses do início do tratamento? Todos os resultados positivos se mantiveram. Não restam dúvidas de que, se você deseja viver de forma ativa e se sentindo um homem de verdade, você precisa acabar com a perda de testosterona. Você precisa começar a usar 100% da sua testosterona.ALERTA: Fuja das reposições sintéticas (quimicamente modificadas) de testosterona. Não cometa o mesmo erro que muitos homens da sua idade. Quando estou dando palestras pelo Brasil ou falando com meus pacientes, começo explicando a necessidade de você ter 100% de aproveitamento da sua testosterona. Exatamente o que já fizemos até aqui. Mas, ao longo dos meus 35 anos de prática médica, percebi que muitos homens não esperam para saber o caminho e já perguntam sobre reposições artificiais. Esse tipo de terapia costuma trazer muito mais problema do que solução. São recomendadas apenas em casos muito específicos e com o acompanhamento constante do médico. Pois, na maioria dos casos, o uso desses “esteroides” pode ocasionar: ✗ Aumento do risco de infarto; ✗ Atrofia do órgão sexual e dos testículos; ✗ Aumento do risco câncer da próstata; ✗ Problemas no fígado e no cérebro; ✗ Mudanças bruscas de humor e aumento da irritabilidade; ✗ Bloqueio da produção natural de testosterona. Quem faz uso de hormônio sintético passa um recado muito negativo para o corpo. Sem entender o que está acontecendo, como que num gesto de defesa, o corpo para de produzir a substância naturalmente. As consequências desse processo podem ser terríveis e irreversíveis. Então, se você deseja conseguir, de forma muito rápida: ✓ Aumentar o desejo sexual ✓ Obter reconstrução muscular ✓ Ganhar potência e virilidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário