Postagem em destaque

COPA DAS ZEBRAS

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

O que os homens e as mulheres querem, segundo o Google


Participação especial da jornalista e amiga Luciana Silveira, a perspicaz autora do blog “Letras Miúdas”, onde uma versão deste post foi publicada originalmente)

Dan Ariely, autor do blog Predictably Irrational e professor de economia do comportamento da Duke University, nos Estados Unidos, descobriu o quanto a função de auto-preenchimento do buscador Google revela sobre o comportamento dos sexos opostos. Essa função é aquela que oferece expressões alternativas quando você está prestes a fazer uma busca no Google. Sabe quando você está escrevendo “vitruvius“ e aparece “vitrola bar londrina” e “vitrine 25 de maio? Então, Dan usou essa função para descobrir o que o Google oferece quando escrevemos “como fazer o meu namorado…?” e “como fazer a minha namorada…?”. O resultado (assustador) foi o seguinte:

Como fazer meu namorado….                            
- me pedir em casamento?                                  
- passar mais tempo comigo?                              
- voltar a me amar?                                                  
- confiar em mim?
- ser mais romântico                                                
- parar de fumar?                                                      
- ser mais afetuoso?
- terminar comigo                                                
- “durar” mais tempo na cama?                        
- parar de beber?                                                      

Como fazer minha namorada….
- fazer sexo oral?
- dormir comigo?
- perder peso?
- confiar em mim?
- voltar a me amar?
- se depilar?
- terminar comigo?
- me perdoar?
- me beijar?
- me amar?

A análise tem sentido (ou quase) porque o Google não faz essas sugestões baseado em seus poderes mediúnicos — ele usa as buscas mais comuns feitas por outros usuários. Além de invocar a velha discussão sobre o Google e privacidade, essa constatação chama a atenção para outras duas perguntas importantes:

1) Quem é que pergunta isso para o Google?
Eu pergunto várias coisas para o Google. Querido Google, quanto devo pagar por um serviço de dedetização? Onde posso achar esse vídeo do Take That? Quem é que dirigiu esse clipe? Enfim. Várias perguntas (geralmente sem o “Querido Google”, provavelmente com aspas e possivelmente com um providencial “-viagra”/”-twilight”/”-’michael jackson’”). E o Google costuma me responder.
Mas convenhamos que “Querido Google, o que eu preciso fazer para ser chutado pelo/a meu/minha namorado/a?” vai um pouco além. (Quer uma dica? Deixe a pessoa ver o seu histórico do navegador.)

2. Eu estou viajando ou as linhas são correspondentes?
Pergunta: Como eu faço para o meu namorado voltar a me amar?
Resposta: Perca peso.

Pergunta: Como eu faço para o meu namorado passar mais tempo comigo?
Resposta: Durma com ele.

Pergunta: Como eu faço para a minha namorada voltar a me amar?
Resposta: Pare de beber.

Definitivamente, homens e mulheres que fazem esse tipo de busca, vocês foram feitos um para o outro.
MARCELA BUSCATO