Postagem em destaque

COPA DAS ZEBRAS

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Dez americanos são presos por tráfico de crianças no Haiti

Motivo é a destruição da estrutura do Poder Judiciário do Haiti.
EUA anunciam retomada de voos militares que levam feridos graves.



Os dez norte-americanos membros de uma associação cristã presos domingo no Haiti acusados de terem "roubado 33 crianças haitianas, poderão ser julgados nos Estados Unidos, anunciou o governo haitiano.
 
Os americanos foram presos no domingo, tentando atravessar a fronteira com a República Dominicana. Eles argumentaram que tudo não passou de um engano e que eles não sabiam que, supostamente, estariam em uma situação ilegal.

O Haiti enfrenta uma situação humanitária precária, depois que um terremoto de magnitude 7 devastou o país em 12 de janeiro, matando ao menos 170 mil pessoas.

Cobertura completa: terremoto no Haiti

"Caberá ao juiz decidir se eles serão julgados aqui no Haiti ou nos Estados Unidos, com base na lei haitiana", declarou a ministra da Cultura e da Comunicação, Marie Laurence Jocelyn Lassegue.

Garoto com saco na cabeça observa nesta segunda-feira (1º) em Porto Príncipe campo de refugiados com vítimas do terremoto. (Foto: AFP)

A ideia de conduzir o processo fora do Haiti está sendo cogitada devido à destruição do sistema judiciário do país. O pequeno edifício que abriga o ministério público de Porto Príncipe é o único que continua de pé após o terremoto do dia 12 de janeiro, mas o pátio do local está cheio de tendas e de sobreviventes da catástrofe.

O palácio de justiça foi totalmente destruído, e o decano do tribunal civil de primeira instância, Rock Cadet, morreu na tragédia.

Também nesta segunda-feira,os EUA anunciaram a retomada dos voos militares que levavam haitianos gravemente feridos para tratamento nos EUA.
g1.globo.com