domingo, 31 de janeiro de 2010

Meu parto foi na banheira

Top deu entrevista exclusiva seis semanas após o nascimento do filho.
Embora o trabalho de parto tenha durado oito horas, top diz que não sofreu.





A top Gisele Bündchen deu a primeira entrevista, exclusiva ao Fantástico, seis semanas após o nascimento de seu filho. Gisele ficou grávida meses depois do casamento com o jogador de futebol americano, Tom Brady, no ano passado.

 
No dia 8 de dezembro de 2009, jornais do mundo inteiro divulgaram o nascimento do bebê. As publicações informaram que ele nasceu em um hospital em Boston, nos Estados Unidos, mas a modelo revelou para o Fantástico que teve o parto em casa.

“O meu [parto] foi na banheira. Eu me preparei muito. Queria  um parto em casa, sempre achei muito importante porque queria estar consciente na hora do nascimento", disse a top. "Eu não queria estar dopada e sim presente. Então, eu me preparei bastante. Fiz muita yoga e meditação. Então, consegui ter um parto super tranquilo em casa. Ele nasceu tranquilo, é um anjinho. Não chorou após nascer e ficou o tempo inteiro no meu colo", contou. 

Embora o trabalho de parto tenha durado oito horas, Gisele conta que não sofreu. "Não foi nem um pouco dolorido. Durante todo o tempo eu estava muito focada. Cada contração era assim: o meu bebê está mais perto, ele está mais perto. Durou horas o trabalho de parto", disse.
  
Mesmo tão pouco tempo após o nascimento, a modelo tem o corpo  impecavelmente em forma e conta que não ficou perdendo tempo "sentada na cama". “No segundo dia, eu estava caminhando, lavando a louça, fazendo panqueca. Vamos embora, bola para frente, eu não tenho tempo para ficar sentada na cama”. 

O primeiro trabalho da modelo após o nascimento de Benjamim foi para uma grife brasileira. Mesmo voltando às passarelas, ela conta que não tem babá. “Quem precisa de babá quando se tem uma super mãe?”, brinca. “Minha santa mãe está aqui. Eu espero ser uma mãe tão maravilhosa quanto a minha foi para mim. Ela está me ajudando desde o início e esteve comigo durante o parto”. 

Escolha difícil
A escolha do nome do bebê foi um capítulo difícil, diz a modelo. Brady e Gisele queriam um nome que soasse bem em inglês e em português.

"Eu sou brasileira e ele é americano, então cada um tem um sotaque. Eu adoro David, mas aí ele não gostava. Eu gostava de Joaquim, ele achava que Joaquim não iria ficar bom", conta. “A gente está chamando ele de Benjamim. Eu chamo ele de meu amorzinho. O que eu posso fazer? Para mim ele não tem nome, ele é meu benzinho, meu amorzinho”. A modelo disse que só vai conversar com o filho em português.

“Com certeza ele vai estar muito envolvido com minha família inteira e irá muito para o Brasil. Como eu moro aqui nos Estados Unidos e o pai dele é americano, ele também vai fazer parte dessa cultura e também vai falar inglês. Mas com certeza ele não deixa de ser brasileiro. Está pensando o quê? Ele também é Bünchen. Ele não é só Brady não!”, brinca a top.
 

Paulinha Abelha e Daiane dos Santos participam do último ensaio da Pérola



 madrinha de bateria e a rainha do enredo mostraram muito gingado.
 


A Pérola Negra fez o seu último ensaio técnico na noite deste sábado (30) no sambódromo de São Paulo. Fogos de artifício, o 'ronco' da bateria e as coreografias dos componentes deram tom de desfile oficial ao ensaio da escola da Vila Madalena. A agremiação entrou na avenida com uma hora de atraso, mas o público vibrou e cantou com a Pérola.

À frente da bateria vieram as musas da escola e a madrinha Paulinha Abelha, vocalista do grupo Calcinha Preta. "Cheguei hoje em São Paulo e vim direto para o sambódromo". A 'Musa do Forró', como é conhecida, estava muito emocionada. "Eu encaro todos os ensaios como se fosse o dia do desfile, ainda mais esse, que é o último".
Renato Vieira
Madrinha de bateria, Paulinha Abelha. (Renato Vieira/G1)

A ginasta Daiane dos Santos, rainha do enredo, também participou do ensaio e mostrou muito samba no pé. A atleta vai desfilar junto com a comissão de frente da escola. Em entrevista ao 
G1 ela fez mistério se vai usar saltos da ginástica na sua evolução na avenida. "No ensaio estou apenas sambando. No dia do desfile será uma surpresa".

A Pérola Negra fecha os desfiles do grupo especial do carnaval de São Paulo no dia 13 de fevereiro. Com o enredo: "Vamos tirar o Brasil da gaveta" a escola da Vila Madalena promete exaltar a cultura brasileira com uma homenagem ao cantor e compositor Rolando Boldrin. A agremiação, nona colocada no ano passado, entra na avenida com 22 alas e 2,8 mil componentes.


Daiane dos Santos é a rainha do enredo da Pérola Negra. (Renato Vieira / G1)
/globoesporte.globo.com