Postagem em destaque

BRIGA ENTRE IRMÃOS FAZ BEM PARA SAÚDE

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Rodrigo o craque do peixe


Além da derrota para o uruguaio Nacional por 1 a 0, na noite de terça-feira, pela primeira fase da Copa Libertadores, o Santos deixou Montevidéu lamentando a lesão sofrida pelo atacante Rodrygo. Responsável pelo contusão, o lateral do Nacional e da seleção uruguaia, Jorge Fucile, admitiu que precisou apelar para a violência para parar o jovem jogador de 17 anos. “Tive que me cuidar porque levei três dribles no meio das pernas pela primeira vez na história. Devemos aplaudir Rodrygo, porque tem uma personalidade e um talento inato muito grande, poucos jogadores podem arrancar de 0 a 100 em espaços curtos como ele. Eu não tinha mais o que fazer a não ser tirá-lo do campo e aí acabou o jogo (para o Santos)”, afirmou o jogador em entrevista a rede Sport 890, destacada pelo Ovación, a editoria esportiva do jornal uruguaio El País.

Nenhum comentário:

Postar um comentário