Postagem em destaque

COPA DAS ZEBRAS

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Desejos internos


Uno os meus lábios Enquanto mãos percorrem Corpos totalmente nus Na ânsia os desejos mais íntimos... Desejos internos Que naquele momento Passou a ser de bocas incendiadas Cuja chama laboravam incessante... Pernas entrelaçadas... Uma sobre a outra... Pernas de corpos suados Pelo calor emanado... Taça exposta e ávida... Ora abertas ora fechadas deslizando Ao longo dos beijos dados Beijos loucos que jamais te dei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário