Postagem em destaque

Tem lugar que é proibido ser gay

Essa semana, mais precisamente dia 17 de maio foi comemorado o Dia internacional Contra a Homofobia Um dia muito importante para a comuni...

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

VIZINHOS, COMO LIDAR


Se não quer ou não tem hipóteses de mudar de casa, aprenda pelo menos a lidar com cada um deles: O metálico Ouve música pela noite fora, a «alto e bom som». Em primeiro lugar, certifique-se que não é um acontecimento isolado. Por exemplo, uma festa para inaugurar a casa provavelmente não se repete. Se o barulho é um problema crónico fale directamente com ele. Se não resultar ou preferir manter-se incógnita pode sempre fazer uma chamada anónima para a polícia. O esquisito Fala sozinho e age de um modo estranho. Apesar de achar uma certa graça ao seu vizinho psycho deve tratá-lo com cuidado. Nunca se sabe quando ele vai agir de forma irracional. Ao iniciar uma conversa sobre um problema mantenha-se numa posição neutra. Escolha cuidadosamente as palavras para não parecer agressiva e evite que a sua presença seja encarada como uma ameaça. O prestável Age como se fosse mais íntima do que você deseja. Oferece-lhe bolos caseiros e quer ajudá-la em tudo o que faz. Tente ser amável. Este tipo de vizinhança é geralmente bem intencionada. Diga-lhe que aprecia tudo o que faz por si mas que se sente mal por não poder retribuir da mesma forma. Se não resultar, diga-lhe que agradece a ajuda mas que cabe à sua filha fazê-lo, para começar a assumir responsabilidades. Em último caso há sempre o clássico (mas difícil) «não, obrigada», sem mais explicações. O dono do cão Deixa o cão passear livremente pelo bairro sem se preocupar onde ele vai à «casa-de-banho» e não levando um saco de plástico. Em vez de adoptar uma posição de ataque, mostre-lhe como é desconfortável para si abordar este tema, focando o problema no comportamento do cão e não no do dono. O solidário Está sempre a pedir-lhe que assine uma petição ou que se junte a uma causa. Infelizmente, o único tempo que você tem para salvar o mundo é entre as 21h15 e as 21h30 e, geralmente, aproveita- o para descansar. Colabore apenas se quiser. Caso contrário, diga apenas «gostava de poder ajudar, mas infelizmente não posso. Obrigada.» Se preferir diga-lhe que já se comprometeu com outras causas e que o budget destinado ao voluntariado para este ano, já está destinado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário