Postagem em destaque

Qual é o significado do Ramadã?

Hossein Kamaly é um professor do Barnard College especializado em estudos islâmicos e história do Oriente Médio. Nesta entrevista, ele exp...

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

FORA PRESIDENTE



O Santos repudia a morte de um de seus torcedores após o clássico contra o São PauloApós a morte do torcedor Márcio Barreto de Toledo, de 34 anos, que foi atacado por um grupo de torcedores ligado a uniformizadas do São Paulo, o Santos divulgou nota oficial na tarde desta segunda-feira para repudiar a violência no futebol. "O time que joga de branco preza pela paz dentro e fora de campo", diz o título da nota. "O Santos lamenta os atos de violência que, infelizmente, fizeram mais duas vítimas, uma inclusive fatal, no último domingo (23), após jogo no Morumbi. O Clube, que sempre defendeu a cultura de paz, e acredita que esta é uma condição essencial para o desenvolvimento do futebol mundial, apresenta condolências aos familiares dos torcedores envolvidos", explica o comunicado. Já a Torcida Jovem decretou luto e cancelou o desfile da Banda de Carnaval na sub sede da uniformizada na cidade de Santos. A concentração estava marcada para as 19h (de Brasília) desta segunda-feira, mas foi cancelada devido à morte de um de seus associados – caso de Márcio Barreto. Conforme relato da assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado, Márcio estava em um ponto de ônibus na avenida Conde de Frontin, na Radial Leste, quando foi espancado com socos, pontapés e golpes com barras de ferro por pessoas cujos nomes ainda não foram identificados pela polícia. Os agressores saíram de dois carros munidos com barras de ferro (um Vectra preto e um Corsa branco). Com medo de serem agredidos, torcedores santistas saíram do local correndo. Márcio trajava uniforme da Torcida Jovem e estaria saindo da sede da organizada do Santos pouco depois do clássico São Paulo 0 x 0 Santos, pelo Estadual. Márcio foi levado ao hospital do Tatuapé em estado grave, mas morreu horas depois. Segundo Blog do Perrone, o Ministério Público de São Paulo vai pedir para a Polícia Militar informações sobre as brigas ocorridas entre torcedores de Santos e São Paulo no fim de semana para saber se é possível punir torcidas uniformizadas

O Santos repudia a morte de um de seus torcedores após o clássico contra o São PauloApós a morte do torcedor Márcio Barreto de Toledo, de 34 anos, que foi atacado por um grupo de torcedores ligado a uniformizadas do São Paulo, o Santos divulgou nota oficial na tarde desta segunda-feira para repudiar a violência no futebol. "O time que joga de branco preza pela paz dentro e fora de campo", diz o título da nota. "O Santos lamenta os atos de violência que, infelizmente, fizeram mais duas vítimas, uma inclusive fatal, no último domingo (23), após jogo no Morumbi. O Clube, que sempre defendeu a cultura de paz, e acredita que esta é uma condição essencial para o desenvolvimento do futebol mundial, apresenta condolências aos familiares dos torcedores envolvidos", explica o comunicado. Já a Torcida Jovem decretou luto e cancelou o desfile da Banda de Carnaval na sub sede da uniformizada na cidade de Santos. A concentração estava marcada para as 19h (de Brasília) desta segunda-feira, mas foi cancelada devido à morte de um de seus associados – caso de Márcio Barreto. Conforme relato da assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado, Márcio estava em um ponto de ônibus na avenida Conde de Frontin, na Radial Leste, quando foi espancado com socos, pontapés e golpes com barras de ferro por pessoas cujos nomes ainda não foram identificados pela polícia. Os agressores saíram de dois carros munidos com barras de ferro (um Vectra preto e um Corsa branco). Com medo de serem agredidos, torcedores santistas saíram do local correndo. Márcio trajava uniforme da Torcida Jovem e estaria saindo da sede da organizada do Santos pouco depois do clássico São Paulo 0 x 0 Santos, pelo Estadual. Márcio foi levado ao hospital do Tatuapé em estado grave, mas morreu horas depois. Segundo Blog do Perrone, o Ministério Público de São Paulo vai pedir para a Polícia Militar informações sobre as brigas ocorridas entre torcedores de Santos e São Paulo no fim de semana para saber se é possível punir torcidas uniformizadas SABE QUEM É CULPADO DISSO TUDO?Marco Polo Del Nero, esse velho gaga que liberou torcida uniformizada nos estadios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário